domingo, 13 de julho de 2008

Eu vi ...


.
.
.


Chega de baixo astral nesse blog né minha gente? Não combina comigo... Aproveitei as férias dos meus paulistinhas aqui, e como somos todos cinéfilos, aproveitamos pra alugar uns dvds, anotem aí:

  • TRAIR E COÇAR, É SÓ COMEÇAR


Olímpia (Adriana Esteves) é empregada do casal Eduardo (Cássio Gabus Mendes) e Inês (Bianca Byington), que são felizes e muito apaixonados um pelo outro. As confusões começam quando a patroa inventa de fazer uma festa-surpresa para comemorar o aniversário de casamento e pede ajuda à sua empregada. Para evitar que Eduardo descubra, Olímpia monta uma teia de mentiras que acabam levando marido e mulher a desconfiarem de que são traídos.

É uma daquelas comédiazinhas leves, que arranca risadas descompromissadas com piadinhas simples, adorei! Adriana Esteves realmente nasceu pra comédia...

  • MEU NOME NÃO É JOHNNY



Ele tinha tudo. Menos limite. João Guilherme Estrella era um típico jovem da classe média, que viveu intensamente sua juventude. Inteligente e simpático, era adorado pelos pais e popular entre os amigos. Com espírito aventureiro e boêmio, mergulhou em todas as loucuras permitidas. E também nas não permitidas. No início dos anos 90, se tornou o rei do tráfico de drogas da zona sul do Rio de Janeiro.
Investigado pela polícia, foi preso e seu nome chegou às capas dos jornais. Em vez de festas, passou a freqüentar o banco dos réus. Sua história revela sonhos e dramas comuns à toda juventude.
"Meu nome não é Johnny" é baseado em uma história real.





Superindico pra vcs esse filme gente... Selton Mello, está assim como posso dizer... Um show á parte ! Eu sou suspeita á opinar, pq adoooro ele, assim como adoro filmes baseados em histórias reais. Assisti aos extras tb, pq queria conhecer um pouco mais sobre a história do personagem que inspira o filme (João Estrela) ... No início do ano, já tinha visto uma entrevista dele no Jô, e achado muito interessante, faltava mesmo ver o filme! Adorei.


  • HAIRSPRAY


O ano é 1962 - os anos 50 já acabaram e a mudança está no ar. O sonho de todo adolescente da época é aparecer no "The Corny Collins Show", o programa de dança mais famoso da TV. A jovem Tracy Turnblad, uma grande garota com um grande cabelo e um coração maior ainda, tem só uma paixão na vida: dançar. Mesmo sendo um tanto gordinha para os padrões locais, ela impressiona os juízes com seu estilo e ganha um espaço na atração.
Logo a garota se torna um sucesso, ameaçando a hegemonia de Amber von Tussle. O público ama Tracy. Mas a disputa se torna pessoal mesmo quando as duas passam a lutar pelo amor do jovem Link. Na batalha pela coroa de Miss Auto Show, no entanto, os conceitos de Tracy mudam quando ela descobre o preconceito racial - e resolve usar a sua fama para lutar em nome da integração. A confusão está armada. Baseado no premiado musical da Broadway.

Aluguei, pq vi uma crítica elogiando... e tb pq adoro Jonh Travolta. Posso dizer que como comédia, o filme é uma bósnea... Mas se vc encarar como um musical, vc vai achar bacana, preciso dizer que dormi no final, pq tava cansada pacaxxx, mas no dia seguinte fiz questão de assistir tudinho , só pra poder opinar com justiça... odeio ver um filme pela metade e não gostar, depois conversar com alguém que viu inteiro, e a pessoa ter adorado... isso me deprime , sei lá!


  • BUD EM UMA NOVA CÃOFUSÃO


Sexta aventura do cão Bud, lançado originalmente pela Disney, e que já jogou basquete, futebol americano, vôlei, futebol, beisebol nos filmes anteriores e agora consegue até falar! Quando ele e sua namorada Molly são seqüestrados por três bandidos muito atrapalhados, seu dono fica arrasado pela perda. Então, a única esperança para uma missão de resgate recai sobre os cinco filhotes de Bud: o gorducho Budderball, o sujinho Mudbud, o meditativo Bud-Dha, a amável RoseBud e o rapper B-Dawg.

Imagine um monte de filhotinhos de Bud, juntos... tem como não gostar?

  • 2 FILHOS DE FRANCISCO



O longa-metragem conta a trajetória dos famosos cantores sertanejos a partir do sonho de um pai, Francisco Camargo. Trabalhador rural e apaixonado por música, ele passava todo o seu tempo livre escutando um rádio de pilha, modelo caixa de abelha, e planejando transformar os filhos em uma dupla caipira de sucesso como aquelas que tanto gostava. “É a mais impressionante história de um sonho que eu já ouvi. E é uma história popular e brasileira como poucas, de gente que sai de muito pouco para uma trajetória de sucesso verdadeiro” explica o diretor.





É óbvio que , assim como milhares de brasileiros, eu fui ver esse filme no cinema logo que estreou... mas ontem quando cheguei do aeroporto, tava passando no Super Cine, e eu não resisti , assisti de novo, chorei de novo, me encantei de novo! Eu já havia comentado sobre o filme quando assisti, no blog antigo, volto a comentar, se por acaso, vc aí que tá lendo e é cheio de Preconceitos , quanto á filmes nacionais e quanto á Duplas sertanejas, faz o seguinte: Abre seu coração, vai lá e assiste... Depois vc me conta tá???

Essa semana quero aproveitar as férias do maridex, na faculdade pra pegar um cineminha durante a semana, pretendo assistir "Jogos de Amor em Las Vegas" , depois prometo vir contar o que achei pra vcs!

Bom final de domingo, e até amanhã...

Nenhum comentário: