quinta-feira, 12 de junho de 2008

PARTE ll

Uma voz feminina atendeu ao telefone, dizendo bom dia e o nome da empresa... ela gaguejou um pouco , e :
- Bom dia, eu gostaria de falar com o Marck?
Ao fundo ouviu quando passaram o telefone, para aquele que viria a ser o pai dos seus filhos... Mas que naquele momento, ainda era apenas uma "? "(gigante)... e ele :
- Alô! Pois não?
- Oie, tudo bem? Sabe quem é?
- Claro que eu sei , é você né cabeçudinha???
risos... de ambos os lados !
- Sou eu mesma, vc falou pra eu te ligar , e eu to ligando ué?
- Demorou hein? Eu já tava quase achando que vc não me queria mais...
- Ah é? E o que te fez mudar de idéia? Essa ligação?
- Não, não só isso... Você sabia que logo mais eu estarei aí?
Ela mentiu... até fingiu uma certa surpresa...
- Não , ai que legal! Rever a família... é sempre bom não é? Você deve estar sentindo falta da sua mãe, das suas irmãs...
- É verdade, é sempre bom mesmo,sinto falta delas também... Mas eu estou indo pra aí, pra resolver a minha vida ... Você não quer me pegar no aeroporto? Meu voo é as 19:30 aqui, previsão de chegada ás 21:45 !
- Claro. É Congonhas ou Guarulhos???
- Congonhas... bem pertinho de você!
- Então fica assim, a hora que vc chegar eu estarei te esperando. beijo!
Quem disse que ela consegui se concentrar no trabalho o restante do dia? Consumista que só, saiu do trabalho direto pro shopping pra comprar um modelito irresistível para aquela noite, foi no cabelereiro , tomou um banho demorado , se embelezou como nunca havia feito... Afinal de contas, aquele dia seria decisivo para ela, ela iria se declarar para o amor da sua vida!
Saiu de casa, faltando quase meia hora para o horário combinado, naquela época, há 10 anos atrás, o trânsito de São Paulo, ainda era algo normal, de sua casa até o aeroporto, não levava mais de 20 minutos.
E foram os minutos mais demorados da história, ela mal conseguia controlar a sua ansiedade, era tanta saudade, tanto que precisava ser dito! E enquanto ela alternava o seu olhar entre o relógio, e as escadas rolantes, pela qual ele chegaria... É surpreendidda por duas mãos, que chegaram por trás dela , e levemente taparam seus olhos, e reconheceu aquela voz que disse:
- Adivinha quem é???
Não tinha como não reconhecer aquelas mãos...
Há tantos dias que ela sonhava em sentir aquelas mãos outra vez, aquele toque suave em seu rosto... E o cheiro? Herrera for man... era o cheiro dele, ela comprara um igualzinho, pra se lembrar dele, em sua pele, o aroma não era o mesmo. Parecido... mas não o mesmo!
Não teve tempo nem de responder nada... o mundo parou naquela hora, o aeroporto lotado numa sexta-feira que antecedia ao dia das mães, por alguns momentos se tornou vazio... Eram só os dois ali. E toda aquela saudade... Aqueles 40 dias , que estiveram longe, mais pareciam 40 anos.
Entraram no carro, que estava no estacionamento, e ficaram se olhando por um tempo, as palavras eram desnecessárias, ali eram 2 corações, em uma só saudade... Aquela noite ficaria guardada em sua memória para sempre... Foi a noite mais linda de toda a sua vida, a noite em que se entregou de corpo e alma, e descobriu o que era realmente amar e ser amada.
Na manhã seguinte, quando acordaram... foi que ela se deu conta, de que não havia voltado pra casa, e ele também... mesmo assim, havia muita coisa a ser dita, saíram para tomar um café, ás 6 horas da manhã , e decidiram as suas vidas... Foi em pleno Fran's Café da Avenida Paulista. Que ele falou:
- Se você me disser que me espera, eu fico lá no Sul... senão, eu volto pra cá, sem emprego mesmo e me viro, eu só não posso mais viver assim...
- Eu te espero, vou estar aqui sempre que você voltar, pode ficar certo disso. O amor que eu sinto, vai ser maior do que a distância geográfica...
Foram embora, ela o deixou em casa, e foi pra casa... era maior de idade, mas teria muitas explicações a dar aos seus pais. Poderia mentir, dizer que passou a noite na casa da Aline, como fizera tantas vezes... mas resolveu dizer a verdade:
- Passei a noite matando as saudades do meu amor ... - Ela disse ao pai! Estou apaixonada demais pra mentir pra você, e pela minha cara de felicidade tb não adiantaria, descobri que sou amada também pai... Tô tão feliz! Desculpa não ter avisado tá?
O pai ficou boquiaberto, mal podia acreditar na resposta dela. Nos 4 anos de namoro com o ex noivo, ela jamais havia passado uma noite fora sem avisar, e por mais que ele soubesse que entre eles já havia intimidades, ela sempre fez questão de ser o mais discreta possível. De tão surpreso, fugiram-no as palavras...
Se encontraram no dia seguinte, comemoraram o aniversário dela juntos, passaram o dia das mães juntos... Não precisavam de mais ninguém! Tinham que aproveitar muito aqueles 3 dias que teriam ... Pq logo depois, ele partiria novamente, desta vez com data marcada para a volta!
Mas agora ela podia dizer que estava namorando, que seu namorado estava no Sul, mas que havia enviado alguns currículuns, e que assim que alguma empresa de SP o chamasse, ele voltaria correndo, e não teriam mais despedidas...
Os dias que seguiam, eram assim... De casa para o trabalho, do trabalho para a faculdade de turismo (que ela iniciou mais como uma maneira de passar seu tempo do que por vontade...) e da faculdade para casa! Não tinha vontade de sair, e nas raras vezes que aceitava o convite das amigas, e saia... para as baladas que faziam antes, não via graça... Nada era como antes.
Não havia mais aquela ansiedade, de ficar olhando para a porta , o esperando o momento em que ele e junto com aquela turma barulhenta entraria... A turma entrava, mas ele estava tão tão dali...
A saudade aumentava a cada dia, e a conta telefônica da casa dela também... Seus pais já estavam ficando preocupados, com a situação... A menina passava as noites, os finais de semana trancada no quarto, lendo revista e ouvindo música... AS MESMAS MÚSICAS de sempre, quando descia para jantar junto da família, coisa que seu pai sempre fez questão... era com os olhos vermelhinhos, de tanto chorar... O sofrimento dela pela distância era visível, só voltava a sorrir quando seu telefone tocava...
O dia dos namorados, se aproximava... e com a data, a alegria pela vinda dele. Seu amor, seu namorado chegaria na quinta-feira dia 10 e ficaria até o domingo dia 13... Ela contava os minutos!
Havia comprado vários presentes pra ele, e ficava tentando imaginar a carinha dele , quando abrisse os pacotes.
Naquela quinta-feira da chegada dele, as horas não passavam... de jeito nenhum. O dia se arrastava de maneira insuportável, ela ia acabar explodindo de tanta ansiedade...
Até que o momento de buscá-lo chegou! Haviam combinado com um grupo de amigos, de buscá-lo no aeroporto, e irem direto conhecer uma nova danceteria que teria inaugurado , o Cabral!
Um amigo dele ficou de passar na casa dela, junto com a namorada... para pegá-la e irem pegá-lo.
O cretino se atrasou, ela mal podia acreditar... que falta de respeito! E se ele chegasse e não a visse lá, poderia pensar que ela havia desistido de tudo...
5 minutos atrasado, o Ricardo chegou lá... buzinou , ela saiu correndo:
- Aceleeraa vc tá atrasado ...
Dito e feito, quando entrou dando passos largos, toda esbaforida saguão adentro, de longe avistou ele ... lindooo, em frente à casa do Pão de Queijo, tomando uma coca-cola e fazendo uma ligação... para ela... que ouvia o seu celular tocando na bolsa! Logo ele a viu! E foi em sua direção.
Abraços, beijos... lágrimas...
Naquele final de semana, sairam bastante, divertiram-se, aproveitaram para se conhecerem melhor, e quanto mais descobriam um sobre o outro, mais se encantavam ... No sábado, o Dia dos namorados... Ele disse que queria levá-la para jantar! Que passaria na casa dela, e que queria conhecer os seus pais antes disso...
Por volta das 20 horas, ele chegou ... tocou a campainha... ela foi atender, ele trouxe um bouquet de rosas vermelhas lindooo, sentou-se no sofá, e enquanto ela terminava de se arrumar , o pai dela tentava puxar assunto:
- E aí, tá gostando de lá do Sul, dizem que é frio né?
Ele se limitava apenas a responder as perguntas, tinha medo de dizer alguma bobagem, e se queimar com o futuro sogro, estava mais branco do que já era... foi quando o sogro pra quebrar o gelo, fez a pergunta:
- Corinthiano ou palmeirense???
Ele, olhou assustado. Teria que responder a pergunta... mas e se o velho fosse Palmeirense??? Meu Deus, a filha era Sãopaulina... portanto ele poderia muito bem ser tb tricolor, ou santista... menos Palmeirense... aí sim estaria tudo perdido... Bom, ele precisava responder, e jamais negar o seu sangue ... sangue corinthiano, podia arrumar alguma encrenca, mas não iria trair a nação corinthiana...
- Sou corinthiano, do timão, da Gaviões.
O pai deu aquela olhada de canto de olho, que lhe era peculiar, e estendeu a mão:
- Ceeeeeeeeeerto Mano. Tá aceito na família, se é corinthiano é gente boa!
Ufa, respirou ele aliviado, fizeram mais uma horinha por ali e saíram... foram jantar numa cantina tradicional de São Paulo, o Famiglia Manccini ...
Trocaram presentes, conversaram muito... e quando ele pediu a conta, na hora em que o garçon levou o Cartão de crédito, ele colocou na mesa uma caixinha... em formato de coração! Olhou bem pra ela e disse...
- Quer ser minha namorada pra sempre???? Casa comigo!
CONTINUA , á última parte na sexta13/06 ...
------------------------
A melhor parte ainda está por vir... ilustrada e tudo mais!
Hoje tem mais homenagens... o dia promete, e a noite também!
Em breve , novo post!

Nenhum comentário: