sexta-feira, 13 de junho de 2008

Parte lll

. . .

A resposta dela foi SIM, claro...
Naquele momento, extasiada pelo pedido, por todo o clima romântico, e a paixão desenfreada que sentia ..ela não pensou em mais nada, naquela hora, ela não pensou que para se casar com ele, teria que deixar pra trás tudo: FAMÍLIA, AMIGOS, o emprego promissor numa rede de hotéis de luxo, carreira... naquela hora , ela só conseguia se imaginar dormindo, e acordando ao lado daquele homem que era a coisa mais importante do mundo para ela!

Chegando em casa, contou para todos a novidade, mostrou a aliança de ouro, linda ...

Foi no dia seguinte, que sua ficha caiu... Foi levá-lo ao aeroporto, junto com as irmãs dele, e no caminho de volta, foi surpreendida pela futura cunhada com a pergunta:

- Dani, e aí? Você se sente preparada pra se mudar para o Sul? Deixar tudo aqui, para viver um grande amor???

Até aquela hora, aquilo não havia passado pela sua cabeça. Quando chegou em casa seus pais estavam sentados na sala, se entreolharam e a chamaram, para uma conversa... Seu pai agora estava realmente preocupado, pois percebera que aquilo não era mais namorico, nem fogo de palha, ela não apenas havia ganhado uma aliança, como acontecera há alguns anos atrás com o antigo namorado... Desta vez ela havia dito para eles: VOU ME CASAR!

Disseram para ela que talvez fosse muito cedo, que era melhor dar um pouco mais de tempo, para se conhecerem melhor... Ela ouviu a tudo, disse que ainda não estava pensando nisso, mas que iria refletir... subiu para o quarto, ligou o som, apagou a luz... e ficou lá, só com seus pensamentos.

Mais dias se passaram, a saudade que apertava, mais telefonemas demorados, muitas cartas e cartões apaixonados, até que coincidentemente , foi surpreendida com um telefonema do seu gerente do Rio de Janeiro, dizendo que ela precisaria fazer uma viagem na próxima semana, para visitar dois clientes importantes, em Porto Alegre- RS... Ela ouviu tudo aquilo, e sorriu! Mais uma vez o destino, dando uma forcinha ... No mesmo instante ligou para ele, que recebeu aquela notícia e ficou ainda mais empolgado do que ela, as passagens naquela época custavam absurdos, ele só poderia vê-la com seus próprios recursos dali a um mês, e já havia até reservado a data, mas só para a segunda quinzena de Agosto, Mês do seu aniversário, que ele comemoraria com ela...

Ao desembarcar no aeroporto Salgado Filho, sentindo suas mãos suarem, mesmo com o termômetro marcando 9°, ele estava lá... Lindooo ... Pegaram um taxi, direto para o Hotel que ela ficaria... e passaram a primeira, das tantas noites que passariam juntos naquela terra...

Aquela semana passara voando, durante o dia, ela visitava seus clientes lá pela região de Porto Alegre, e ele trabalhava normalmente em Canoas, contavam as horas para anoitecer e eles voltarem ao hotel, para ficarem juntos... no final de semana eles passearam muito, ele a levou para conhecer as cidades próximas, foram conhecer os shoppings, levou-a até a romântica serra gaúcha, assistiram uma sessão no famoso cinema de Gramado, compraram chocolates, fizeram passeios turísticos... Até que o dia que ela voltaria para São Paulo chegou... ele a levou para pegar o avião, e no rádio do taxi a música que tocou, fez com que as lágrimas brotassem nos olhos dela...

"... Se você for vou te esperar...meu pensamento que só fica em você, aquele dia um algo mais, algo que eu não poderia prever, você passou perto de mim, sem que eu pudesse entender, levou os meus todos pra você, MUDOU A MINHA VIDA , e mais, pedi ao vento pra trazer você, aqui... AQUI PRA MIM ... que voe por todo mar, E VOLTE AQUI... que voe por todo mar, E VOLTE AQUI, PRO MEU PEITO..." (jota quest - o vento)

Se entreolharam, tristes... ele a recolheu em seu ombro, tentando consolá-la , como se a dor que ele sentisse fosse menor que a dela. Mas não era! Era igual...

Foram muitas idas e vindas de aeroportos, muito choro, mais cartas, ele sempre mais contido, ela só emoção... longos 4 meses que eles ficaram nesse vai-e-vem, chamavam de Ponte aérea POA -SP e SP-POA...

A impressão que eles tinham, era que a vida dava uma pausa enquanto eles estavam distantes, distantes eles sobreviviam... só voltavam a viver mesmo, quando estavam juntos!

Foi no início de Outubro, pouco depois de uma das voltas, á São Paulo, onde eles já haviam decidido a data do casamento, fev/2000, fizeram algumas contas, foram escolher alguns móveis de Novo Hamburgo, estavam cheios de planos, ele não fazia a menor questão de se casar na igreja, de festa nem nada, para ele bastava uma assinatura no cartório... Mas se para ela era importante, então ele concordava... Foi no caminho de volta do aeroporto, ainda no carro, que seus pais lhe deram a pior notícia da sua vida... sua avó materna... tão querida, tão jovem ainda com 63 anos, aquela que cuidara dela desde o segundo mês de vida, enquanto sua mãe trabalhava... aquela pra onde ela fugia nas vezes em que brigava com seus pais, aquela pra onde ela ia, cada vez que saia mais cedo de algum cliente, e que era recebida sempre, com um bolinho de chocolate ou cenora, e uma xícara de chá mate!Aquela avó, aquela para quem ela havia trazido uma malha, direto de Canela- RS em julho como presente de aniversário... Aquela que a apoiava sempre, em tudo...

Ela estava com um tumor maligno na cabeça... e os médicos, sem poder operá-la haviam dado a ela 6 meses de vida....

Seu coração nessa hora, se despedaçou... pela primeira vez na vida, ela iria perder alguém? E tinha que ser justamente aquela, que para ela sempre foi muito mais que uma mãe, aquela , a quem ela amava sem exagero ... até mais do que a sua própria mãe!


Foi tanto sofrimento, a família toda sofria... seus pais, seus tios, primos, foram dias tão difíceis, que ela não teve cabeça para pensar no casamento, se esquecera até de contar aos seus pais sobre a data...

E num telefonema para o seu amor, para ele ela desabafou:

- Não tenho tido vontade de pensar em festa de casamento, a minha única vontade, era de sumir daqui, não aguento ver minha avó se definhando dia-a-dia, não suporto ver o sofrimento da minha mãe, dos meus tios... tá difícil!!!!

Ele sabia, mais ou menos como estava tudo, sentia na voz triste dela, o quanto aquela carga estava pesada para carregar, sem muita enrolação, prático como sempre foi, ele disse:

- Dani, pelo jeito como as coisas andam... Não vai haver clima nenhum pra festa de casamento, ninguém aí tem cabeça pra pensar nisso, nem mesmo você... Eu já comprei o dormitório, eles entregam ainda essa semana! Vou alugar um apartamento, aqui mesmo em São Leopoldo, não vou aguentar mais longe de você, tá muito difícil pra mim, ainda mais te vendo sofrer desse jeito... Ou você pega suas coisas, e vem pra cá, a gente casa no civil, e mais pra frente , quem sabe a gente faça tudo do jeito como vc sonha... ou apesar de ter uma super perspectiva aqui na empresa, eu vou pegar minhas coisas e voltar pra aí... Vem pra cá, aí vc não vai poder ajudar em nada, só vai ser mais uma pra sofrer...

Ela refletiu muito sobre a proposta, saiu do trabalho, direto para o hospital onde sua avó estava... conversou muito com ela... disse o que estava pensando em fazer, e ouviu dela o conselho:

- Minha filha, vá ser feliz... essa vida é muito curta pra gente ficar se preocupando com o que os outros vão pensar... Use a sua cabeça, lembra sempre que a sua melhor amiga , está dentro de você, é a sua consciência... Eu te abençoo, pode ir, vai viver o teu amor.

Aquilo era tudo o que ela precisava ouvir... conversou com os seus pais, despediu-se das suas melhores amigas, pediu as contas do trabalho... e no dia 25/11/1998, desembarcou , com suas 18 malas, no Rio Grande do Sul... Foi viver o seu grande amor!

No dia 24/02/1999 casaram-se no civil, tiveram um casal de gêmeos lindos, que hoje estão com 7 anos... e irão se casar de novo se assim Deus permitir, no dia 20/12/2009 com todas as pompas que ela sempre sonhou... entrando de braços dados com o seu pai, e com os filhos levando as alianças....

Se foram felizes para sempre? Sim. Estão aprendendo a se conhecer até hoje, e apesar das dificuldades que passaram, da distância da família, apesar dela ser extremamente ciumenta, e ele ter a irritante mania de ser do contra... apesar de tudo isso, eles constroem essa relação todos os dias... Fizeram novos amigos, sem se esquecerem dos que deixaram pra trás, esses novos amigos , são a família deles daqui do Sul... muitos estarão lendo isso aqui, (né Dé, Renata e Cantarelli, Ana, Luciano?)eles são as testemunhas !

Essa é a minha história, com H pq é muito verdadeira, da qual eu muito me orgulho... espero que ela nunca tenha um final... e que aqui nesse blog, vocês possam acompanhar, novos capítulos dela, quase todos os dias ...

Espero que todos vocês tenham tido um dia dos namorados especial, e uma noite mais especial ainda...

E as imagens da minha história... conforme prometido!







Essa foto aí não poderia faltar... foi do dia da despedida,quando a gente achava que nunca mais ia se ver ... ele tirou a foto, disse que era pra guardar de recordação, que ia provar pros gaúchos que em São Paulo também tinha mulher bonita... (palavras dele)


É nessa caixa que eu guardo o montão de cartas que trocávamos, os cartões apaixonados, o ingresso do primeiro cinema que assistimos juntos, o filme? ORFEU... nunca vou me esquecer!





É muita coisa, muita carta, lembrança... releio sempre, tudo tão lindo...

Primeira foto de casados, primeiro jantarzinho que eu preparei pra ele...
Amigos queridos... no meu chá de bebê!
Casamento no Civil!
Uma das viagens que eu fiz pra cá, enquanto namorávamos... ele estava morando com os amigos, (um deles o meu compadre) o Outro já voltou pra Sampa faz tempo... Esse ursinho, é o pixoco... nosso primeiro filho, comprei e deixei pra ele, com o meu cheiro! (Escape)
Ele, feliz da Vida, no dia 25/11 enquanto eu desfazia minhas malas, me ajudava a guardar ... Né por nada , mas olha a carinha de felicidade!!!






Nós numa casa de fondue em Gramado, lembra desse dia comadre??? Primeiro passeio que fizemos juntos... E ao lado, é o rascunho que eu achei depois de bastante tempo de casada, no bolso de uma jaqueta de couro dele, velha... ele anotou o meu endereço , disse que ia me escrever do Sul... na hora eu dei , mas não acreditei que ele escreveria... E não é que escreveu mesmo?



A caixinha das nossas alianças de noivado... vou guardar pra sempre!



A gente sabe que está ficando velho... quando acha disquetes com slidezinhos românticos que a gente recebeu pelo correio na época de namoro né?

Primeiro cartão que eu dei pra ele... esqueci de dizer na primeira parte, que quando ele me ligou foi pra agradecer o ovo de páscoa que eu deixei pra ele, junto com esse cartão, aí ele aproveitou e me contou que ia se mudar pro Sul...

Esses dois aí, são as maiores testemunhas da nossa história, são nossos padrinhos de casamento no civil, padrinhos dos nossos filhos (dos dois) e serão nossos padrinhos no religioso, eles seguram as nossas barras, e me deram muita força quando eu mais precisei !


lembra Rê? Aqui Renata e Cantarelli, na época eram apenas namorados... aliás, tenho uma foto aqui, vixiii... vou fazer chantagem viu Re ahhahahah!


Luciano... Alessandra e Adrian, já se separaram , mas continuam meus amigos, os dois... e o fofuxo, claro!


Esses aí tem o aval pra abrir a geladeira da minha casa, e pra dar palpite na minha vida... Mãe e pai que eu ganhei aqui... irmãos, companhia constante... na alegria e na tristeza, saúde e na doença, na riqueza ou na pobreza , no pampulhinha ou no cachorro quente... Uns sempre dando força pros outros... é assim que tem que ser!!!




Olha só quem tá aqui... Nosso pixoco, ele é nosso amuleto de sorte... tive que tirar uma foto hoje com ele pra postar aqui...as crianças podem brincar... mas ele fica no nosso quarto! Ele tb é testemunha heheheh

E pra encerrar... a nossa trilha sonora, mais uma vez: (clica nela pra ouvir)


"... Eu não sei se foi sonho meu,tudo aquilo que aconteceu, numa noite de festa e poesia...O seu corpo tocou no meu , e o meu coração percebeu que o amor vinha em forma de poesia e de magia ...Quando dois olhos se olham no mesmo olhar, o coração não consegue mais segurar e quer amar, se apaixonar ...


E na dança peguei sua mão , nós rodamos pelo salão e no peito meu coração já sabia ...Que o amor vinha pra ficar ,e que eu tinha que me entregar, que a força do amor era quem vencia e te queria...Foi numa festa, num baile em algum lugar.Nossas vidas se uniram por um olhar


Te vir dançar no meu olhar..."

(só depois que linkei fui ver que não eram Cristhian& Ralf cantando , mas td bem... o rapazinho canta bem tb...)

-------------------------------


Ai ai ... então é isso... depois volto com post e foto sobre a minha noite de ontem!




Nenhum comentário: